Qualificações Regionais Lisboa
Primeira selecção no Belas Clube de Campo

Foram 64 equipas (128 jogadores) as que marcaram presença nos três primeiros dias das Qualificações Regionais de Lisboa, realizadas esta semana, entre terça e quinta-feira, no Belas Clube de Campo, Sintra. Ainda faltam mais três jornadas, duas na próxima semana e outra a 12 de Julho, esta uma sexta sessão extra depois de esgotadas as cinco primeiras; mas até lá já se apuraram 36 quartetos para as Meias-Finais Regionais, agendadas para Setembro.

O Belas Clube de Campo recebe o Expresso BPI Golf Cup pela 20 vez

O Belas Clube de Campo recebe o Expresso BPI Golf Cup pela 20ª vez  / © FILIPE GUERRA

Por onde começar? Talvez pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG), que no segundo dia, bem mais fresco em termos de temperatura do que o primeiro, apurou duas equipas. A primeira contou com o novo presidente do organismo, Miguel Franco de Sousa, que, em parceria com Luís Costa Macedo, director do Centro Nacional de Formação de Golfe do Jamor e vice-campeão nacional amador mid-amateur, recebeu umas bolas Volvik como prémio para o melhor par gross, com 4 abaixo do par, a que corresponderam 41 pontos na modalidade de texas scramble modificado, tendo a dupla jogado com um respeitável 1,0 de handicap.

Do outro lado estavam o presidente da Assembleira Geral, Manuel Agrellos, com Mário Costa Macedo (pai de Luís), num quarteto que somou 77 pontos, tantos como a FPG 2, com quatro árbitros de golfe – Júlio da Cal, Pedro Porto Aguiar, Henrique Carvalhão e José Sá.

Destaque também para o Clube de Golfe dos Arquitectos. Entrou em força este ano, com três equipas, cada uma delas patrocinada por parceiros seus. No primeiro dia, a Arquitectos/Lovetiles (pavimentos e revestimentos cerâmicos), no segundo a Arquitectos/Power Hour (empresa especializada em consultoria de sistemas Apple). De fora só ficou, no primeiro dia, a Arquitectos/Grupo 8 (vigilância e prevenção electrónica).

Finalmente, no mesmo capítulo, o de duas equipas da mesma empresa apuradas, o Grupo André Jordan, com a sua primeira equipa a apurar-se por mérito próprio e a outra por sorteio do Lucky Loser, em ambos os casos no primeiro dia; a SIC Notícias e o Millennium BCP.

Joo de Deus Pinheiro jogou pela equipa do Grupo Andr Jordan

João de Deus Pinheiro jogou pela equipa do Grupo André Jordan© FILIPE GUERRA

A Almabarão foi a vencedora na jornada inagural, com 86 pontos. “A coisa não começou muito bem de início, mas depois foi encarreirando e o final foi muito bom: terminámos com um eagle no 15 (par-5). Desde que entramos no torneio, só por uma vez não ganhámos nas Qualificações Regionais, mas nunca conseguimos passar das Meias-Finais”, afirmou Alexandre Batista, que somou 46 pontos em união de forças com o seu pai Manuel Batista. Carlos Simões Álvaro Carneiro (41) completavam a equipa.

Aqueles 46 pontos foram o melhor score do dia, a par do de Francisco Almeida/José Magriço, da Informa D&B 2 (serviços de gestão de empresas), mas para estes não foi suficiente para o apuramento. Em contrapartida, a Informa D&B 1, com o CEO Juan Sainz e três directores espanhóis da sede-mãe em Madrid, qualificaram-se no sétimo lugar.

O Colégio dos Plátanos foi segundo na jornada inaugural com 85 pontos, seguido da Lovit (84), Arquitectos Love Tiles (83), Alberto Oculista (81), SIC (80), Informa D&B 1 (80), Grupo André Jordan 2 (79), Cupido (79), AG Filmes (77) e Europcar (77).

Na segunda jornada regional, os resultados não foram muito diferentes. Saiu vencedor o Clube de Golfe de Belas. Alinhando com Mário Domingues/João Pedro Costa e Nélson Gusmão/José Carvalho, totalizou 85 pontos para deixar à distância mínima o Clubefashion, que na edição passada chegou à Final Nacional.

“Aproveito para dar os parabéns à organização, pelo seu 20º aniversário, é um torneio excelente, tem sido sempre, e espero que continue assim mais 20 anos”, começou por dizer o capitão do CGB, Nélson Gusmão. “E agradeço ao Belas Clube de Campo, que teve a ideia de lançar este desafio aos sócios do clube de golfe de constituirem equipas para participar no Expresso BPI mediante as suas classificações na Ordem de Mérito. Pelos vistos foi em boa hora, a equipa conjugou muito bem e conseguiu vencer o dia.”

Na mesma data, houve outro conjunto finalista nacional em 2016 que seguiu em frente, a JJ&RR, as iniciais dos pares João Botelho/Júlio Alves e Rui Broa/Rui Vassalo, no quinto lugar, com 81 pontos.

A Trigénius foi terceira com 83, a Arquitectos Power Hour (83) quarta, e, a partir do sexto lugar, seguiram-se a SIC Notícias (81), Freixenet (80) e mais quatro equipas com 77 pontos: FPG 1, FPG 2, Mercearia Pena e Millennium BCP. A Lucky Loser foi a Beira Rio.

Já na quinta-feira, a Maquinar Mais (comércio de máquinas e serviços) e a NOS 2 registaram as melhores marcas da semana com 88 pontos, saindo vencedora a primeira no desempate pelo mais baixo handicap. Isto num dia em que a equipa dos vinhos da Quinta da Marka, depois de ter participado e falhado o apuramento na abertura da época nos Açores, voltou a tentar a sua sorte em Lisboa, tirando partido com êxito da alteração no regulamento que permite que equipas e jogadores que já tenham participado numa região possam repetir a presença noutra.

A Quinta da Marka, com o “fundador” do Expresso BPI Golf Cup, José Carlos Agrellos, e com Victor Cruz (CEO do Grupo Bensaúde), José Pedro Trindade e Vasco Amaral, terminou no oitavo lugar com 77 pontos.

Quanto à Maquinar Mais, evoluiu com Luís Martins/Vasco Alexandre (43 pontos) e João Carvalho/João Almeida (45 pontos).

A Mercedes-Benz-Mercauto foi terceira com 82 e a Imomar quarta com a mesma pontuação, seguindo-se Millennium BCP, SIC Notícia, Legal Works e, atrás da Quinta da Marka, a NLS, Marq e Chagas. A Vista Alegre foi a Lucky Loser.

O conhecido benfiquista Rui Gomes da Silva viu a sua equipa da Legalworks seguir em frente para as meias-finais

O conhecido benfiquista Rui Gomes da Silva viu a sua equipa da Legalworks seguir em frente para as meias-finais © FILIPE GUERRA