Regulamento
Prova com muitas novidades para 2017

Handicaps mais justos, mais do que uma oportunidade de jogo, Finalíssima em match play e... o Joker! Estas são algumas das novidades em 2017.

O regulamento da prova tem vindo a ser afinado para a tornar cada vez mais competitiva e divertida, mas também mais justa e rigorosa. Este ano, os handicaps de jogo vão ter critérios de correcção ainda mais apertados e com maior abrangência.

Excerto do Regulamento 2017 que refere as correcções de handicap:

"As duplas que obtiverem, num determinado dia de jogo, um resultado superior em relação à média dos 10 melhores resultados do dia, terão o seu handicap de jogo corrigido na volta seguinte em 40% da diferença.

Será ainda estabelecida uma média dos 10 melhores resultados de equipa (soma dos dois resultados de dupla). As equipas que obtiverem um resultado melhor que essa média terão o handicap de jogo de cada um dos pares corrigido na volta seguinte em 30% da diferença.

Todas estas correcções são cumulativas entre si e aplicar-se-ão mesmo no caso dos jogadores mudarem de duplas na fase seguinte; ainda que se verifique mudança de campo entre fases ou voltas da mesma fase; independentemente da evolução, para cima ou para baixo, do handicap EGA dos jogadores envolvidos; e serão cumulativas com outras correcções que aconteçam posteriormente na mesma edição do Expresso BPI Golf Cup.

Os jogadores que integrem a equipa vencedora do Expresso BPI Golf Cup e que tenham tido o seu handicap de jogo corrigido durante essa edição da prova, manterão a correcção na edição seguinte."

 

JOKER, CANDIDATO A NOVIDADE MAIS POPULAR 

Outra novidade é a criação da figura do Joker, que permite a cada dupla repetir um shot no momento da volta que entender mais conveniente, aumentando o número de decisões que as equipas têm de tomar durante o jogo. Antes de accionar o Joker, a dupla tem que obrigatoriamente informar os seus marcadores, que terão de assinalar com um círculo o buraco onde ocorreu. O Joker não pode ser utilizado em shots do tee ou no green.

 

SEGUNDA VIDA PARA EQUIPAS E JOGADORES 

A partir deste ano, não há limite de participação para equipas e jogadores. A partir do momento que tenha sido eliminada da competição, a equipa, bem como os seus jogadores, pode voltar a inscrever-se na prova numa das Qualificações Regionais posteriores. Por exemplo, os jogadores de uma equipa eliminada logo nas Qualificações ou Meias Finais Regionais dos Açores, podem voltar a inscrever-se nas Qualificações Regionais de Lisboa. 

 

FINALÍSSIMA COM MAIS EQUIPAS E EM MATCH PLAY 

Para a Finalíssima passam a apurar-se quatro equipas em vez das três dos anos anteriores. E também muda o formato de jogo, passando a jogar-se em match play. Serão partidas de seis buracos, no que se inspira no GolfSixes, nome dado ao recém-criado torneio  – e com grande sucesso – do European Tour e que vai de encontro às novas tendências do golfe. No formato de round robin (todos contra todos), cada par da equipa joga um total de seis matches nos dois dias de jogo. Há um ponto em jogo em cada buraco do match, com meio ponto para cada par se houver empate no buraco. Sagrar-se-á campeã nacional de empresas aquela que somar mais pontos no final.