Um torneio solidário
Mais de 120 mil euros entregues em donativos

Desde a sua criação em 1998, a prova já contribuiu com mais de 120 mil euros em donativos solidários. Entre as instituições apoiadas estão, entre outras, a Acreditar, Novo Futuro, Fenacerci, APPT21, Ajuda de Berço. Em 2008, passou-se a apoiar anualmente um projecto concreto, onde o donativo fizesse a diferença na sua concretização, contando para isso com o apoio da SIC Esperança na selecção do projecto a apoiar. Desde então, os donativos do Expresso BPI Golf Cup foram aplicados da seguinte forma:

2008/2009 - Aquisição de quatro cadeiras de rodas adaptadas para doentes com paralisia cerebral da instituição “Os Samaritanos”.

2010 –Recuperação e equipamento da casa “Acreditar” no Funchal, onde anualmente passam cerca de 90 crianças e que ficou danificada pelos temporais que assolaram a ilha da Madeira em fevereiro.

2011 – “Academia Para a Terceira Idade da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo”, onde se promove a educação enquanto processo contínuo e se fomenta o envelhecimento ativo. Cerca de 140 beneficiários

2012 - Projeto “Estrelas e Sementes”, implementado pela Fundação Marquês de Pombal em parceria com a “Associação Coração Amarelo”, delegação de Oeiras e a “Associação Ajuda Internacional”, e consistiu num programa de atividades sobre as emoções dirigido às crianças, assente em cursos de formação parental junto de comunidades carenciadas e em atividades de intercâmbio entre crianças e seniores. Beneficiaram deste projeto 90 crianças e 30 familias

2013 – “Associação Cultural e de Educação Popular – ACEP”, em Viana do Castelo . O projeto apoiado consistiu na criação de uma oficina de costura criativa, à qual se pode recorrer gratuitamente para fazer trabalhos de adaptação e reciclagem de vestuário, num espaço de interação, no qual cidadãos seniores partilham as suas experiências com a comunidade, ao mesmo tempo que combatem o isolamento social, e é encorajado o envelhecimento ativo e a solidariedade intergeracional. Mais de 200 pessoas utilizam este serviço.

2014 – “Família Online” apresentado pela “Liga Portuguesa Contra o Cancro”, para que as famílias possam estar em contacto com os doentes através de tablets disponibilizados nas delegações da Liga. Centenas de beneficiários.

2015 – “Workshops para Pais e Cuidadores” apresentado pelo “Banco do Bébé”. Tratou-se de realizar ações de informação dirigidas a agregados familiares de contextos sociais vulneráveis, com bebés e crianças entre os 0 e os 6 anos. 50 beneficiados.,

2016 –“Herdade dos Afetos”, da “Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Soure”. Este projeto criou um espaço destinado à capacitação de pais portadores de deficiência através da dinamização de várias oficinas: Oficina de Atendimento Personalizado (apoio psicossocial, acompanhamento psicológico); Oficina de Competências Parentais (recriação de atividades da vida diária, cuidados de higiene pessoal e de saúde,  alimentação, etc.); Banco do Bebé (espaço para a receção de bens doados). O objetivo foi criar condições para que estes pais possam gozar de todos os direitos e deveres da sua parentalidade e assegurar a estabilidade do agregado familiar. 10 beneficiados.

 

Em 2017, vai ser apoiada a APSI – Associação para a Promoção da Segurança Infantil, com o projecto "A segurança começa em casa!". Em Portugal, os acidentes continuam a ser a maior causa de morte e incapacidade em crianças e jovens até aos 18 anos. Em 2008, a Organização Mundial de Saúde revelou que nos grupos de crianças socialmente desfavorecidos a mortalidade por acidente é superior a outros de classes mais favorecidas. Tendo em conta esta realidade, a APSI propõe-se desenvolver 7 ações de formação sobre segurança infantil e prevenção de acidentes aos técnicos que acompanham famílias em situação de vulnerabilidade social e económica, para que estes, por sua vez os transmitam aos encarregados de educação. Os beneficiários diretos são 140 técnicos da área social, sendo os indiretos crianças dos 0 aos 12 anos provenientes de famílias carenciadas e seus encarregados de educação.