Partida, largada, fugida...
Arranque com recorde de equipas nos Açores

A 21.ª edição do Expresso BPI Golf Cup começou este fim-de- semana nos Açores, mais concretamente no Furnas Golf Course, em São Miguel, com um recorde de 31 equipas em competição e 124 jogadores – o anterior máximo na região eram 23 conjuntos.

O grande destaque foi para a MAN S. Miguel, concessionária no arquipélago da famosa marca alemã de veículos pesados de mercadorias e de passageiros, que foi 5.ª classificada nas Qualificações Regionais no sábado e depois venceu as Meias-Finais no domingo, sagrando-se assim campeã regional, pelo que recebeu o designado Troféu Rigoberto Oliveira, em homenagem ao grande golfista açoriano falecido em Março de 2016.

A Miguel Moniz Construções, da ilha Terceira, foi vice-campeã e completou a dupla de quartetos que estará presente na Final Nacional, a 9 e 10 de Novembro, novamente no arquipélago, mas no Batalha Golf Course.

Açores2018 

A equipa Miguel Moniz Construções, 2ª classificada com, Marco Moniz, Paulo Barcelos, Roberto Gomes e Flavio Barcelos © Filipe Guerra/MediaGolf

Ambas as formações somaram 84 pontos em texas scramble modificado, valendo no desempate para o primeiro lugar o melhor resultado de um dos pares de cada equipa, visto que no primeiro critério, o handicap médio da equipa, se registava também um empate, as duas com 8,0 de abono. A Ilha Verde Rent-a-Car foi terceira com 83 pontos, ficando a um ponto do apuramento visto que tinha um handicap médio de 5,0 e prevaleceria no desempate.

 Pela MAN S. Miguel, a dupla Nuno Martins/José Rebelo foi a grande responsável pela vitória, com a excelente marca de 46 pontos, a que se acrescentaram os 38 de Paulo Sousa/Eduardo Faria.

 “Quero dedicar a vitória ao meu pai e fundador da MAN S. Miguel, que, caso fosse vivo, faria 86 anos a 3 de Junho”, afirmou Eduardo Faria, o capitão da equipa vencedora e sócio-gerente da empresa. “Em segundo lugar, agradecer ao meus companheiros de equipa, pela dedicação e empenho que tiveram sempre ao longo destes anos todos, Em terceiro, não há muitas palavras para se dizer quando se ganha uma prova destas, tão difícil.”

 Pela Miguel Moniz Construções, com quatro elementos que se estrearam no Expresso BPI, Flávio Barreto/Roberto Gomes perfizeram 43 pontos e Paulo Barcelos/Marco Moniz 41. Paulo Barcelos foi o substituto nas Meias-Finais de Miguel Sousa, que competiu na véspera mas já não no domingo, por lesão. 

 “Não pensávamos que pudéssemos chegar tão longe, queríamos apenas passar à segunda fase regional”, reconhece o capitão da empresa segunda classificada, Roberto Gomes. “Foi possível graças ao trabalho da equipa toda e é um sonho inesperadamente concretizado para nós, o nosso momento mais alto no golfe”, acrescentou.

2018AçoresII 

As seis equipas da Terceira vieram com muito boa disposição © Filipe Guerra/MediaGolf

Das 31 equipas em jogo no sábado, apuravam-se 16 para as Meias-Finais e mais uma Lucky Loser. O cut ficou fixado em 74 e deixou em prova para domingo, além das três primeiras já mencionadas, e por esta ordem, Medifarma (81 pontos), NOS (80), Hotéis The Lince (80) – que foi a Lucky Loser –, Quinta da Marka (79), BPI (78), PT Empresas (77), Brum & Freitas (75), Grupo Marques (75), Stand Correia – Lojas Papagaio (74), Açoreana (73), Grupo Bensaúde (73), Azores Golf Islands (71) – vencedora das Qualificações Regionais no sábado com 89 pontos –, Clube de Golfe de São Miguel (69) e Novo Banco dos Açores (68).