Participe com a sua empresa
Está de volta o maior torneio do golfe nacional

O Expresso BPI Golf Cup começou com uma forte dinâmica logo no seu primeiro ano de vida, em 1998, mas volvidos 20 anos é um verdadeiro ícone do golfe amador português, registando participações recorde a nível nacional. Com a inscrição anual de perto de quatro centenas de equipas de empresas e mais de 1500 jogadores em todo o país, a prova é a maior competição desportiva ‘corporate’ que se realiza em Portugal.

A época de 2017 arranca no campo das Furnas no próximo dia 3 de Junho, com as Qualificações Regionais e Meias-Finais do Açores. Além deste arquipélago, e num total de 30 dias de jogo, o circuito vai passar ainda por Lisboa (Belas Clube de Campo), Norte (Estela Golf Club), Douro (Vidago Palace Golf Course), Centro (Golfe Montebelo, Viseu), Alentejo (Tróia Golf), Algarve (Onyria Palmares Beach & Golf Resort) e Madeira (Clube de Golfe do Santo da Serra).

Destino Oficial do Expresso BPI Golf Cup 2017, os Açores, mais concretamente o campo do Clube de Golfe da Ilha Terceira, voltam depois a acolher a Final Nacional, nos dias 10 e 11 de Novembro. Já a Finalíssima, para a qual se apuram as quatro primeiras equipas da Final Nacional, volta a desenrolar-se, pelo quinto ano consecutivo, no Vidago Palace, com data marcada para 16 e 17 de Dezembro. 

Participam pequenas, médias e grandes empresas (portuguesas e estrangeiras) ligadas a praticamente todas as áreas da economia e jogadores das mais variadas profissões e níveis de jogo, incluindo figuras públicas e alguns dos melhores amadores nacionais. Fazem-no pelo negócio, pelos contactos entre empresas e em prol da exposição da marca que representam em campo, mas também pela competição em si, algumas preocupando-se com a escolha das equipas e preparando-se afincadamente para chegar o mais longe possível. E também há as que jogam somente para poder usufruir do ambiente excelente e do são convívio do torneio, numa modalidade sempre especial como é a do texas scramble modificado, que a prova celebrizou em Portugal.

Cada equipa é composta por quatro jogadores e dividida em dois pares e neste formato de jogo os elementos de cada par jogam os dois a melhor bola até ao green, onde passam a jogar em shots alternados até a bola entrar no buraco. Em vigor desde 1999, esta modalidade permite que os participantes estejam mais em jogo – e isso é tão apelativo para os handicaps altos (que não têm de andar tantas vezes à procura de bolas no mato) como para os melhores jogadores (que têm sempre o birdie muito mais perto). Num desporto em que as pessoas estão habituadas a que seja cada um por si, o ‘team building’ sai desta forma reforçado.

O Expresso BPI Golf Cup divide-se em várias etapas. As Qualificações Regionais representam a primeira fase, em que participam todas as equipas, com metade (mais uma lucky loser diária) a seguir em frente para as Meias-Finais, findas as quais ficam a ser conhecidas as que competem na Final Nacional. Para esta, o apuramento é feito proporcionalmente ao número de equipas de cada região. Depois, a encerrar, a Finalíssima, que na última edição contou com a Segafredo Zanetti (Douro) – que se sagraria campeã nacional de empresas –, Montebelo Vista  Alegre Ilhavo Hotel (Centro) e Europcar (Centro).

Além da competição em si, haverá ainda eventos e acções especiais, como o ‘Drive to The Major’ da Mercedes-Benz: o jogador que, durante as Qualificações Regionais, conseguir bater no driving range o drive mais certeiro vai ao British Open de 2018, no campo de Carnoustie, na Escócia, com convite VIP da Mercedes. Aliás, a marca alemã continua a apostar no Expresso BPI Golf Cup para fazer o apuramento dos finalistas para o Mercedes Trophy: os dois melhores pares de cada dia nas Qualificações Regionais que tenham uma viatura Mercedes-Benz adquirida num Concessionário Oficial qualificam-se para a Final Nacional do circuito mundial da marca, cabendo aos três primeiros ir depois disputar a Final Mundial a Estugarda, na Alemanha.

Haverá também outras acções e surpresas da Allianz, NOS e Solverde.

Não esquecendo os prémios para os melhores pares gross em competição, há que mencionar ainda a tômbola de prémios, este ano recheada com material de golfe da Nike, Buschnell e outras marcas líderes e o excelente catering no campo, para o qual contribuem alguns “Produtos e Serviços Oficiais” do torneio, como a Carlsberg, Delta Q, Freixenet ou The Glenlivet.

Tal como em anos anteriores, uma percentagem do valor da inscrição será entregue à SIC Esperança, (Instituição de Solidariedade Social) e aplicada em projectos de apoio social.

RODRIGO CORDOEIRO