Meias-Finais Alentejo
Mercedes e Carmim foram as “eleitas”

Das 55 equipas que, nos dias 22 e 23 de Setembro, competiram nas Qualificações Regionais Alentejo do Expresso BPI Golf Cup, 30 regressaram ao Tróia Golf no último sábado para as Meias-Finais. O objectivo eram os dois primeiros lugares, aqueles que davam acesso à Final Nacional Açores – e as que lá chegaram foram a Mercedes-Benz C. Santos VP Margem Sul e a Carmim (Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz).

Para a dupla da Mercedes-Benz (marca que já havia apurado para Ponta Delgada uma primeira equipa em Lisboa) composta por Augusto Silva e Gennaro Pugliese, trata-se de uma reedição da sua participação de há 20 anos, quando, em representação da Invescon (consultoria e gestão de empreendimentos), venceram uma das meias-finais em Lisboa e entraram na final da primeira edição da competição, em 1998, no Belas Clube de Campo, ganha pela Efacec.

E, como que para assinalar com pompa esta reconquista, pertenceu-lhes mesmo o melhor resultado do dia, com 46 pontos, a que se juntaram os 41 de Carlos Guerreiro/João Pedro Trindade, para um total de 87 e a vitória com a vantagem mínima sobre a Carmim. O quarteto da Mercedes-Benz é todo ele composto por jogadores da Aroeira.

 

Equipa MB C Santos VP Margem Sul com Gennaro Pugliese, Augusto Silva, Carlos Guerreiro e João Pedro Trindade © Filipe Guerra

“Foi muito bom, não só pelo simbolismo dos 20 anos volvidos, mas também porque já tínhamos ficado muito perto do apuramento no Alentejo”, disse o capitão Augusto Silva. “Já jogamos pela Mercedes-Benz em Tróia há três ou quatro anos, ganhámos aqui uma das qualificações em 2016 e na meia-final ficámos a uma pancada do apuramento, com uma equipa igual à deste ano excepto pela ausência de António Cêncio.”

António Cêncio, que este ano foi convidado da Navigator/MaxOne 2 em Tróia, também fez parte do conjunto da Invescon em 1998.

A Carmim garantiu a sua primeira presença na final evoluindo com os pares Manuel Letras da Luz/João Escudeiro, que fizeram 44 pontos; e João Fernandes/Manuel di Pietro, que marcaram 42.

A equipa Carmim, que garantiu a primeira presença na final, com Manuel Di Pietro, Joao Escudeiro, Manuel Letras da Luz e Joao Ramirez Fernandes © Filipe Guerra

“Correu muito bem, foi um daqueles dias em que a bola ficava onde a imaginávamos”, afirmou Manuel Letras da Luz, capitão de equipa e associado da Carmim, que congrega um grupo grande de produtores de uva e soma no total mais de três mil hectares de vinhas associados, produzindo entre 16 e 20 milhões de quilos de uvas anuais e estando presente em mais de 40 países. “A organização esteve mais uma vez extraordinária e a companhia dos amigos é sempre um prazer. Há pelo menos umas 12 edições que a Carmim compete no Expresso BPI, pelo que estamos extremamente satisfeitos”, acrescentou.

Com direito a prémio pelo terceiro lugar com 84 pontos, a duas pancadas da Carmim, ficou a Aquitectos/Visioarq, de Coimbra. No top-10 ficaram ainda, por esta ordem e a partir do quarto lugar, a Freixenet (82), BPI (82), Allianz 1 (81), Navigator/MaxOne 2 (81), The Presidential Train (79), Vipre (79) e Electromac (77), esta a vencedora de uma das duas jornadas na primeira fase regional – a outra foi o Clube de Golfe de Tróia, que terminou em 12.º com a mesma pontuação.

Agora já só faltam conhecer as representantes da Madeira na Final. Isso acontece no fim-de-semana de 27 e 28 de Outubro no Clube de Golfe do Santo da Serra, com Qualificações no sábado e Meias-Finais no domingo.