Norte
Estela Golf Club

O campo da Estela GC é o que mais se aproxima de um puro links britânico em Portugal.

Malcom Campbell, antigo editor da revista inglesa Golf Monthly, considerou-o mesmo o primeiro links genuíno que jamais encontrara na Europa Continental. Como tem sido tradição, é aqui que se vão jogar as Qualificações Regionais e as Meias-Finais do Norte.

Ao longo de três quilómetros de extensão e 6.155 metros de terreno de jogo, um par-72 junto à praia da Estela, sobre dunas e escassa vegetação, e quem sabe com muito vento a soprar, um elemento determinante na gestão da volta. A nove km da Póvoa de Varzim e a 30 km do Porto.

Alexandre Quintas e Sousa, presidente do clube e jogador de handicap 'single figure', diz que se trata de um campo "franco". "Aquilo que se vê, é aquilo que é, não há grandes segredos.

Premeia o jogador cauteloso. E paciente, porque alguns buracos vão certamente correr mal. Fundamental é colocar a bola nos fairways, quem o conseguir pode fazer um bom resultado."

Sobre o buraco mais difícil do campo, o presidente do clube tem poucas dúvidas. Para Alexandre Quintas e Sousa, o buraco 3 não é apenas o par-4 mais difícil do campo, com 411 metros, é mesmo o mais difícil dos 18.

"Mesmo um bogey não é mau resultado ali. Os jogadores de handicaps altos devem jogar para ficarem curtos do green", aconselha. E os bons. Bom, esses, com vento contra, "têm de jogar duas vezes o driver para lá chegar". Está tudo dito.

Par 72
Comprimento 6.129 metros
Inauguração 1989
Arquitecto Duarte de Sottomayor
GPS 41º 27' 22.80'' N / 8º 46' 36.60'' W