Lisboa
Belas Clube de Campo

O campo do Belas Clube de Campo também tem, como o famoso Augusta National GC, o seu Amen Corner. E se no palco cativo do Masters, ele é constituído pelos buracos 11, 12 e 13, neste percurso da Serra da Carregueira, a fase crítica surge logo no início, composto pelo 3, 4 e 5.

"São três buracos com shots muito complicados ao green, sobretudo com vento", avisa Salvador Leite Castro, antigo jogador de alta competição. Mas não são a única dificuldade deste percurso concebido por Rocky Roquemore: "Tem rough denso, mato à séria, que não permite falhas e obriga a trabalhar a bola. Aliás, perdem-se bolas com frequência", lembra Leite Castro.

Como se não bastasse: "Os greens também são difíceis, têm poucos putts a direito", acrescenta.

O próprio traçado é acidentado e exigente do ponto de vista físico, mas isso não é problema, pois existe uma boa frota de buggies, que será posta à disposição dos participantes nas Qualificações Regionais e Meias-Finais de Lisboa do Expresso BPI Golf Cup.

"Quem tiver um bom jogo curto, ou que esteja afinado, tem a tarefa facilitada nos últimos nove buracos", revela Leite Castro, que é desde o ano passado o Secretário de Golfe do clube.

O buraco mais difícil do campo para este responsável do Belas CC é o 3. Trata-se de um par-4 com 395 metros dos tees amarelos, com o fairway a atingir o seu ponto mais alto a 200 metros da saída, e "com um green bem protegido por obstáculos de água e areia, e ainda uma árvore para negociar".

Par 72
Comprimento 6.380 metros
Inauguração 1997
Arquitectos Rocky Roquemore
GPS 38º 47' 52.21'' N / 9º 16' 32.85'' W